Leitura

Resultado de imagem para leitura

Neste espaço você irá encontrar artigos e textos relacionados à química e suas aplicações. 



Água – Uma Visão Integrada

Hélio A. Duartei

As propriedades químicas e físicas da água, responsáveis pelo surgimento e pela manutenção da vida, são apresentadas. A partir de uma perspectiva de causa e efeito, propõe-se que as propriedades excepcionais da água são decorrentes da natureza quântica das partículas que compõem a molécula. A importância desse conhecimento para a preservação ambiental e a exploração das riquezas minerais de forma sustentável é enfatizada.



Recursos Minerais, Água e Biodiversidade

Virgínia S. T. Ciminelli
Francisco A. R. Barbosa
José G. Tundisi
Hélio A. Duarte

O conceito de qualidade da água é apresentado de forma mais ampla, incluindo os aspectos físicos, químicos e biológicos. O sinergismo entre esses diferentes aspectos é salientada. A importância desse sinergismo é essencial para a compreensão dos ecossistemas aquáticos e como são afetados pelas atividades agrícolas, de mineração e pelas áreas urbanas.



O processo de elaboração da teoria atômica de John Dalton

Hélio Elael Bonini Viana e Paulo Alves Porto

Dalton, teoria atômica, massas atômicas

Este artigo descreve aspectos da construção da teoria atômica de John Dalton (1766-1844). Influenciado pelo corpuscularismo newtoniano e interessado em fenômenos meteorológicos, Dalton procurou desenvolver um modelo que explicasse o comportamento dos gases. Essas investigações o aproximaram de outras discussões correntes entre os químicos da época. A partir de dados das massas envolvidas em transformações químicas e pensando em termos de átomos, Dalton propôs um engenhoso método para determinar as massas relativas dos átomos. Esse episódio é um bom exemplo de como a construção de idéias na ciência pode ser um processo bastante complexo.



Lixo: desafios e compromissos

Pedro Sérgio Fadini e Almerinda Antonia Barbosa Fadini

Os resíduos gerados por aglomerações urbanas, processos produtivos e mesmo em estações de tratamento de esgoto são um grande problema, tanto pela quantidade quanto pela toxicidade de tais rejeitos. A solução para tal questão não depende apenas de atitudes governamentais ou decisões de empresas; deve ser fruto também do empenho de cada cidadão, que tem o poder de recusar produtos potencialmente impactantes, participar de organizações não-governamentais ou simplesmente segregar resíduos dentro de casa, facilitando assim processos de reciclagem. O conhecimento da questão do lixo é a única maneira de se iniciar um ciclo de decisões e atitudes que possam resultar em uma efetiva melhoria de nossa qualidade ambiental e de vida.



Tratando nossos esgotos: processos que imitam a natureza

José Roberto Guimarães e Edson Aparecido Abdul Nour

Neste artigo é descrita a situação atual de tratamento de águas residuárias no Brasil, bem como os principais processos de tratamento. São discutidos os processos físico-químicos e biológicos, e apresentam-se as principais reações de transformação da matéria orgânica. Também são descritas as mais importantes variáveis de interesse sanitário e ambiental, bem como a legislação federal para classificação das águas.



As Águas do Planeta Terra

Marco Tadeu Grassi

Um dos principais desafios mundiais na atualidade é o atendimento à demanda por água de boa qualidade. O crescimento populacional, a necessidade de produção de alimentos e o desenvolvimento industrial devem gerar sérios problemas no abastecimento de água nos próximos anos. Este texto trata da importância da água para a sobrevivência do homem e de toda a biota terrestre. Apresentam-se algumas das propriedades mais importantes da água e sua distribuição em nosso planeta. Descrevem-se as formas de uso deste recurso, assim como as principais fontes de poluição e finalmente discute-se a importância do tratamento da água na melhoria da qualidade de vida da população mundial.



Química atmosférica: a química sobre nossas cabeças

Antonio A. Mozeto

O século XX foi marcado por grandes transformações da qualidade do ar não somente das grandes metrópoles e de regiões fortemente industrializadas mas também de áreas remotas devido por exemplo às queimadas de florestas naturais. Fenômenos globais (como o efeito estufa e o buraco na camada de ozônio) foram detectados e ganharam notoriedade. A ciência ambiental da atmosfera tem pela frente, neste novo século, o grande e complexo papel de contribuir para o aprimoramento de nosso entendimento sobre o que são e como se comportam a atmosfera e espécies tóxicas sobre os ecossistemas e sua biota.



As Videoaulas em Foco: Que Contribuições Podem Oferecer para a Aprendizagem de Ligações Químicas de Estudantes da Educação Básica?

Laila T. G. de Almeida
José D. Ayala
Ana L. de Quadros

Ensino de Química em Foco

Este trabalho surgiu da percepção dos autores quanto à necessidade de materiais didáticos que possam ser usados como apoio aos estudantes em atividades extraclasse e que, além de criar situações de aprendizagem, sejam também atrativos. Assim, selecionamos para análise um conjunto de videoaulas sobre Ligações Químicas bastante acessadas pelo público. O objetivo foi investigar se essas videoaulas representam um material de apoio adequado a ser usado pelos estudantes do Ensino Médio. A análise dos vídeos mostrou limitações significativas no que se refere aos aspectos técnico-estéticos, à qualidade científica dos conteúdos desenvolvidos e à proposta pedagógica.



Efeito Estufa e Camada de Ozônio sob a Perspectiva da Interação Radiação-Matéria e uma Abordagem dos Acordos Internacionais sobre o Clima

Marina Pelegrini
Wilson R. B. de Araújo

Química e Sociedade

As discussões sobre Efeito Estufa e Camada de Ozônio conduzem este trabalho, tanto sob o aspecto da interação radiação-matéria, como do ponto de vista socio-ambiental. A abordagem destes temas inicia-se mostrando a Conferência Internacional COP-21, realizada em Paris em dezembro de 2015, o que possibilita o debate sobre Mudanças Climáticas e seus desdobramentos, e permite fazer correlacão com outro Acordo Internacional, o Protocolo de Montreal, que tem alcançado bons resultados para conter a destruição da camada de ozônio. Do ponto de vista físico-químico, espera-se compreender como os diferentes comprimentos de onda interagem com as moléculas da atmosfera. A radiação ultravioleta quebra as ligações químicas das moléculas O2 e O3 na estratosfera, relacionada à Camada de Ozônio, enquanto que a radiação infravermelha e a sua interação com os gases leva ao Efeito Estufa. Porém, esta interação não tem energia suficiente para quebrar a ligação química, mas apenas alterar seus modos vibracionais.



%d blogueiros gostam disto: